FAO estima que o mundo não erradicará a fome até 2030

Por Alice Castelani de Oliveira e Daniel Vidal Pérez |

Desde 2014, o número total de pessoas afetadas pela fome e desnutrição tem aumentado. Se essa tendência permanecer, o mundo não alcançará a fome zero em 2030, conforme projeta a meta 2.1 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Nos últimos anos, diversos fenômenos têm dificultado os esforços para combater a insegurança alimentar, como a eclosão de conflitos, as mudanças climáticas, a desaceleração econômica e, mais recente, a pandemia da COVID-19. Além disso, existe um risco silencioso que diz respeito à piora da qualidade das dietas, levando à desnutrição bem como à obesidade, aumentando os custos associados à mortalidade e tratamentos de saúde.

Impactos em Segurança e Defesa: As nações precisam trabalhar em conjunto em novas políticas estratégicas que garantam a segurança humana, notadamente no que concerne à segurança alimentar. Temas como construção de estoques estratégicos e a diminuição da dependência externa de insumos não podem mais ser negligenciados e devem ser pensados como política de Segurança Nacional.

Fonte: FAO, IFAD, UNICEF, WFP and WHO. The state of food security and nutrition in the world: Transforming food systems for affordable healthy diets. FAO, IFAD, UNICEF, WFP and WHO. Roma, 2020. Disponível em: http://www.fao.org/documents/card/en/c/ca9699en.

Google News


Assine nossa Newsletter


Receba mensalmente o Informativo RADAR em seu e-mail

Últimos Artigos

Confira o cronograma completo do evento

Confira aqui os participantes, horários e grupos de debates do evento, que acontecerá online nos dias 13 e 14 de maio de 2021. Horário Dia 13/05 Dia...

Exército dos EUA aprova planos para uma camada espacial tática

Por Rafael Esteves e Caroline Colbert | No dia 19 de abril de 2021, o exército dos Estados Unidos aprovou o desenvolvimento de um protótipo...

Estudo aponta dependência global da biodiversidade dos países em desenvolvimento

Por Alice Castelani and Daniel Vidal Pérez | Um estudo publicado por pesquisadores brasileiros na revista Science Advances apontou que os países com maior grau de desenvolvimento...

Primeiro satélite paraguaio monitora o desenvolvimento da doença de Chagas

Por Agatha Tomassoni Santos e Caroline Colbert | O primeiro satélite do Paraguai, chamado de Guaranisat-1, foi lançado a partir da Estação Espacial Internacional e...

Artigos relacionados

Deixe aqui o seu comentário

Favor informar seu comentário
Favor informar seu nome