Japão e Estados Unidos firmam acordo Jedi para exploração lunar

Por Mariane Almeida e Caroline Colbert |

O Japão e os Estados Unidos firmaram, em julho deste ano, a Joint Exploration Declaration of Intent (JEDI) em uma reunião virtual entre representantes dos dois países. O escopo da declaração inclui uma maior participação da Japan Aerospace Exploration Agency (JAXA) no programa Artemis, realizado pela International Space Station (ISS) e pertencente à National Aeronautics and Space Administration (NASA). O acordo foi firmado para cooperação em missões lunares de pesquisa e desenvolvimento. O administrador da NASA, Jim Bridenstine, e o Ministro da Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia (MEXT) do Japão, Koichi Hagiuda, acreditam na fortificação desta parceria. As propostas indicam o primeiro lançamento de uma mulher e do próximo homem à Lua até 2024. Artemis é o próximo passo na exploração humana e faz parte da estratégia mais ampla da NASA, da Lua para Marte.

Impacto em Segurança e Defesa: O elo com o Japão visualiza a potencialidade do Módulo de Experiências Japonês (JEM), pois, uma vez que todos os componentes japoneses da International Space Station (ISS) estiverem completos, poderá ser o maior laboratório de pesquisa científica responsável pelo envio de satélites pequenos em menor espaço-tempo e com maior segurança.

Fonte: NASA. Administrator Signs Declaration of Intent with Japan on Artemis, Space Station Cooperation. NASA, Jul. 2020. Disponível em: https://www.nasa.gov/feature/nasa-administrator-signs-declaration-of-intent-with-japan-on-artemis-space-station.

Google News


Assine nossa Newsletter


Receba mensalmente o Informativo RADAR em seu e-mail

Últimos Artigos

Turquia chegará à Lua até 2023

Por Caroline Colbert | O presidente turco Recep Tayyip Erdoğan anunciou no dia 9 de fevereiro um plano de programa espacial com duração de 10...

Degelo atual é compatível com os piores cenários previstos pelo IPCC

Por Victor Gaspar Filho e Thauan Santos | Estudo financiado pelo Conselho de Pesquisa Ambiental britânico constatou que a aceleração do degelo global é condizente...

Japão está desenvolvendo primeiro satélite de madeira do mundo

Por Leandro Laranjeiras e Caroline Colbert | Pesquisadores da universidade de Kyoto e da empresa Sumitomo Forestry iniciaram o projeto dos primeiros satélites do mundo...

Extremos climáticos marcaram o ano de 2020

Por Alice Castelani e Thauan Santos | O ano de 2020 foi marcado por extremos climáticos, evidenciando o agravamento do aquecimento global. 2020 registrou os...

Artigos relacionados

Deixe aqui o seu comentário

Favor informar seu comentário
Favor informar seu nome