Novas tecnologias poderão tornar as guerras previsíveis

Por Thiago Jacobino Honório |

Especialistas afirmam que o desenvolvimento de certas tecnologias, especialmente advindas do campo informacional e da automação, como a guerra cibernética ou o emprego de veículos autônomos, seria capaz de tornar a guerra previsível, removendo um elemento central do campo de batalha, que são as fricções. O autor atualiza o debate inserindo conceitos como a Internet das Coisas, o desenvolvimento de sensores quânticos e como eles poderão afetar as operações militares no futuro. O artigo discute os efeitos das tecnologias disruptivas e seu papel na guerra moderna. O debate acerca do fenômeno iniciou-se nos anos 80 e segue até os dias de hoje.

Impacto em Segurança e Defesa: O papel de tecnologias disruptivas, como as citadas acima, será cada vez mais presente no futuro das operações militares. Combinadas, elas terão papel predominante nos teatros de guerra do futuro, ao possibilitar elevado incremento de precisão e informação.

Fonte: BROSE, Christian. The New Revolution in Military Affairs: War’s Sci-Fi Future. Foreign Affairs., v. 98, p. 122, 2019. Disponível em: https://www.foreignaffairs.com/articles/2019-04-16/new-revolution-military-affairs

Google News


Assine nossa Newsletter


Receba mensalmente o Informativo RADAR em seu e-mail

Últimos Artigos

Confira o cronograma completo do evento

Confira aqui os participantes, horários e grupos de debates do evento, que acontecerá online nos dias 13 e 14 de maio de 2021. Horário Dia 13/05 Dia...

Exército dos EUA aprova planos para uma camada espacial tática

Por Rafael Esteves e Caroline Colbert | No dia 19 de abril de 2021, o exército dos Estados Unidos aprovou o desenvolvimento de um protótipo...

Estudo aponta dependência global da biodiversidade dos países em desenvolvimento

Por Alice Castelani and Daniel Vidal Pérez | Um estudo publicado por pesquisadores brasileiros na revista Science Advances apontou que os países com maior grau de desenvolvimento...

Primeiro satélite paraguaio monitora o desenvolvimento da doença de Chagas

Por Agatha Tomassoni Santos e Caroline Colbert | O primeiro satélite do Paraguai, chamado de Guaranisat-1, foi lançado a partir da Estação Espacial Internacional e...

Artigos relacionados

Deixe aqui o seu comentário

Favor informar seu comentário
Favor informar seu nome