Plano de ação emergencial do BNDES socorre construção naval brasileira

Por Michael Scheffer Lopes e Jéssica Germano |

O BNDES suspendeu a cobrança de empréstimos para armadores e estaleiros nos financiamentos realizados com recursos oriundos do Fundo da Marinha Mercante (FMM). A medida está no “Plano de Ação Emergencial COVID-19” e durará por até seis meses. Um total de R$ 23,5 bilhões em contratos deixará de ser cobrado pelo banco público. A iniciativa usa o FMM para contribuir com o restabelecimento do setor da construção naval brasileira, que já estava em crise desde 2014 acompanhando a queda nos preços do petróleo. Em decorrência da recente pandemia da COVID-19, o valor do barril de petróleo americano apresentou retração maior, chegando a valores negativos.

Impacto em Segurança e Defesa: O impacto da iniciativa do BNDES é positivo para a segurança pública, pois proporciona maior chance de sobrevivência de muitas empresas nesse momento de crise econômica, combatendo as previsões de forte aumento do desemprego que, por sua vez, tem efeitos negativos na sociedade com o aumento da pobreza e da desigualdade e, consequentemente, dos delitos e da sensação de insegurança.

Fonte: BRASIL. Assessoria Especial de Comunicação do Ministério da Infraestrutura. Brasília: Ministério da Infraestrutura, 2020. Disponível em: http://infraestrutura.gov.br/ultimas-noticias/9623-financiamentos-do-fmm-celebrados-pelo-bndes-ter%C3%A3o-cobran%C3%A7as-suspensas.html.

Google News


Assine nossa Newsletter


Receba mensalmente o Informativo RADAR em seu e-mail

Últimos Artigos

Turquia chegará à Lua até 2023

Por Caroline Colbert | O presidente turco Recep Tayyip Erdoğan anunciou no dia 9 de fevereiro um plano de programa espacial com duração de 10...

Degelo atual é compatível com os piores cenários previstos pelo IPCC

Por Victor Gaspar Filho e Thauan Santos | Estudo financiado pelo Conselho de Pesquisa Ambiental britânico constatou que a aceleração do degelo global é condizente...

Japão está desenvolvendo primeiro satélite de madeira do mundo

Por Leandro Laranjeiras e Caroline Colbert | Pesquisadores da universidade de Kyoto e da empresa Sumitomo Forestry iniciaram o projeto dos primeiros satélites do mundo...

Extremos climáticos marcaram o ano de 2020

Por Alice Castelani e Thauan Santos | O ano de 2020 foi marcado por extremos climáticos, evidenciando o agravamento do aquecimento global. 2020 registrou os...

Artigos relacionados

Deixe aqui o seu comentário

Favor informar seu comentário
Favor informar seu nome